Total de visualizações de página

quarta-feira, 21 de abril de 2010

ANSIEDADE: APRENDA A CONVIVER COM ELA !

Parente próxima do medo, a ansiedade é uma sensação ou sentimento decorrente da excessiva excitação do Sistema Nervoso Central e da interpretação de uma sensação de perigo iminente. Atualmente, este perigo não se manifesta somente como algo que pode afetar o estado físico da pessoa. Mais do que isso: o medo da perda do emprego, de não ter meios de subsistência ou mesmo o fim de um relacionamento. A perda por morte de pessoas queridas, são suficientes para desencadear um estado ansioso.

A ansiedade tem claros sintomas físicos como respiração curta, taquicardia, sudorese, tremores,tensão muscular e cefaléia, entre outros.

Como diminuir a ansiedade? Primeiro é preciso entender que a ansiedade faz parte do cotidiano e que, quando não exagerada, o primeiro passo para combatê-la é identificá-la. Algumas atitudes ajudam a conviver melhor com a ansiedade:

1-Respire profunda, lenta e compassadamente pelo maior tempo que for capaz, pois isso ajuda a acalmar fisiologicamente o cérebro e a mente, induzindo a uma sensação de equilíbrio.

2-Entenda que, quando um novo problema aparece,a solução não está na sua mente ou no seu pensamento, mas sim no fato em si. Portanto, olhe para o desafio e procure aceitá-lo e transformá-lo em algo positivo.

3-Aceite e entenda que você não é super-herói e, assim sendo, não pode controlar tudo.

4-Problemas se resolvem com ação e não com preocupação. Aquilo que vai além do seu melhor esforço não pode ser controlado.

5-Aceite a possibilidade da perda: nada na vida é para sempre. Aceite conviver com a insegurança e não tenha pressa de se livrar dela.

6-Procure atividades prazerosas e que ajudem a relaxar o corpo e a mente, como um bom livro, esportes, viagens e atividades relaxantes e equilibrantes, como Ioga, meditação , Tai Chi Chuan e massagens.

Caso a ansiedade se torne patológica, a melhor indicação é a procura de um especialista que pode diagnosticar melhor cada caso, receitar medicamentos ou até acompanhamento psicológico e emocional.

Para aprender a conviver com a ansiedade, devemos controlar a mente para escapar do domínio do medo e relaxar, pois, de um modo ou de outro, tudo se resolve . A ansiedade só atrasa a resolução.

5 comentários:

ney disse...

Ah, essa tal ansiedade, velha companheira, sempre mostrando o ar da sua graça. Mas acho que nos PRÓS e CONTRAS ficou a coluna do meio, algumas instabilidades, mas oportunas conquistas, correndo atrás, chegando no momento certo (rs). Os descendentes (filhos/netos), já pegaram tempos de mais correrias, inseguranças, e com eles os novos diagnósticos (Pânico, Bipolar), mas nada que impeça uma vida feliz, ou fora de controle.
Dona Ansiedade é mesmo danada, mas essa boa respiração deixa ela sempre mais quietinha (rs). Abraço/ney.

Zen disse...

olá Ney,gosto demais das suas opiniões sobre as minhas postagens.Estou sempre aprendendo com você que é um mestre muito legal!
Forte abraço.Sandra.

José disse...

Olá Zen,
Acho uma boa postagem, muito bem escrita por alguém que percebe do assunto. Eu acho que ansiedade é uma companheira de todos os dias, umas vezes mais activa outras menos, temos é que aprender a viver com ela
e agora com essas dicas da respiração

um beijo,
José.

Zen disse...

Oí José,foi ótimo você dar sua opinião. Faço Ioga em uma academia e procuro transmitir algumas coisa que aprendo aos amigos.Beijos Sandra.

José disse...

Boa noite Sandra,
vim agradecer o teu comentário em meu blog, é sempre um prazer receber-te lá, e andar por aqui é uma aprendizagem continua, eu pelo menos tenho aprendido bastante.

Um beijinho,
José.