Total de visualizações de página

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

QUEM É O SEU AMANTE (JORGE BUCAY- PSICÓLOGO)



Muitas pessoas têm um amante e outras gostariam de ter um. Há também, as que não têm e as que tinham e perderam. Geralmente são essas últimas que aparecem no meu consultório para me contarem que estão tristes. Elas me contam que suas vidas transcorrem de forma monótona e sem perspectivas, que trabalham apenas para sobreviver, que não sabem ocupar o tempo livre. Enfim, são várias as maneiras que elas encontram para dizer que estão simplesmente perdendo a esperança.
Antes de me contarem tudo isto, elas já haviam visitado outros consultórios, onde receberam um diagnóstico firme: “depressão”, além da inevitável receita do antidepressivo do momento.  
Assim, após escutá-las atentamente, eu lhes digo que não precisam de nenhum antidepressivo digo-lhes que precisam de um Amante!
É impressionante a expressão dos olhos delas ao receberem o meu conselho.
Algumas pensam: Como é possível que um profissional se atreva a sugerir uma coisa dessas?! Outras ficam chocadas e escandalizadas, se despedem e não voltam nunca mais.
Para aquelas que decidem ficar eu explico o seguinte:
Amante é aquilo que nos “apaixona”, é o que toma conta do nosso pensamento antes de pegarmos no sono, é também aquilo que, às vezes, nos impede de dormir.
O nosso Amante é aquilo que nos mantém distraídos em relação ao que acontece à nossa volta. É o que nos mostra o sentido e a motivação da vida.
Podemos encontrá-lo na pesquisa científica ou na literatura, na música, na política, no esporte, no trabalho, na necessidade de transcender espiritualmente. Na boa mesa, no estudo ou no prazer obsessivo do passatempo predileto...
Enfim, é “alguém” ou “algo” que nos faz “namorar a vida” e nos afasta do triste destino do “ir
levando”. “Ir levando’’é o ter medo de viver, é o vigiar a forma como os outros vivem ,é o perambular por consultórios médicos para consumir remédios, é o afastar-se do que é gratificante. “Ir levando” é a possibilidade de desfrutar o hoje, fingindo se contentar com a incerteza e frágil ilusão de que talvez possamos realizar algo amanhã.
Por favor, não se contente em “ir levando” seja também um amante e um protagonista da sua vida.



Eu me amo o suficiente para poder superar os obstáculos, não existe vida sem atribulações, o importante é você ter consciência do seu papel nesta vida. Aprecie as coisas belas e vença as dificuldades. Nossa vida é feita de momentos e o importante é valorizá-los.
Para estar satisfeito, ativo e sentir-se jovem e feliz, é preciso “namorar a vida”. Beijos. Zen.

10 comentários:

Marilu disse...

Não sei se pode-se chamar de amante alguem que divide com você os melhores momentos de sua vida. Acho mais que pode-se chamar de amor..e quando esse amor se vai...é muito doído...Tenha um lindo final de semana..Beijocas

Zen disse...

kQuerida Marilu, a sua opinião me é muito importante. Mais uma vez estou colocando um texto bem polemico, desculpe mais é porque eu gosto de saber a opinião dos amigos seguidores. Espero ter outras opiniões... Um lindo final de semana para você também. Vou hoje para Teresópolis cidade serrana do Estado do Rio de Janeiro curtir o dia do papai, com muita oração para ele que já se foi. Beijos. Sandra.

ney disse...

Ler esse interessante texto já nos faz perceber e sentir que não estamos só levando a vida, e sim aprendendo, interagindo, vivendo e amando. É mesmo uma vida cheia de amantes e amores.
Aproveite a bela Teresópolis e o gostoso frio das montanhas. E amanhã vamos curtir nossos pais que continuam vivendo dentro de nós, nas lembranças, saudades, em tudo que somos e amamos. Abraço/ney.

Isa disse...

Mais um texto importante!
Li e sorri.Sorri pq.eu queria ter um amante!
Isso mesmo,"amante". Leu bem e ñ estou tonta.Sei o que digo.
Amante,aquele que ama. Isso mesmo.
Que partilham momentos,interesses,
gostos,carinho.
Tenho como amante a Vida.Já ñ é mau.
Mais:muito bom mesmo.
Mas...
Beijo.
isa.

Zen disse...

Ola Ney, parece-me que colocando este texto tão “polêmico” agradei você e a querida Isa. Estou chegando de Teresópolis nesta segunda feira. Forte abraço. Sandra.

Zen disse...

Oi Isa, agradeço a visita e a sua opinião que achei sensacional sobre o texto. Vários são os momentos e formas que podemos curtir a vida, amando, interagindo, vivendo intensamente com disse meu amigo Ney. Beijo. Sandra

José disse...

Olá Sandra!
Um texto polémico, como você diz, mas verdadeiro, isso é que faz o mundo girar, e ser mais gostoso viver nele, e é o melhor antidepressivo parabéns.

beijinho,
José.

José disse...

Olá Sandra!
Bom dia, e obrigada pela visita,para mim também é um prazer imenso recebe-la lá no meu cantinho.

Um beijinho grande,
José.

♥.•:****-franciete-****:•.♥ disse...

Os melhores prazeres da vida estão nos pequenos momentos que conseguimos extrair dela, nas coisas mais insignificantes, ai sim sabemos o que ela representa. O ser humano nunca está satisfeito com aquilo que tem, e sempre está querendo mais, e mais, a vida seria muito mais praseirosa se em vez de ter fossemos o ser, ser capaz de dar a mão, e levantar o irmão que está caído na beira do caminho. Porque lhe faltou a coragem para seguir em frente, dar o ombro para que ele possa descansar junto de cada um de nós.
Deixo o meu beijinho de luz e paz

Zen disse...

Querida Franciete; agradeço suas belas palavras e sua opinião sobre esse tema.
Amo esse pensamento que passo para você: O homem jamais poderá viver isolado!
Lembre-se de que cada companheiro de jornada é um amigo que o ajuda e a quem você precisa também ajudar. Procure também cooperar com tudo e com todos, em benefício da própria terra que o acolhe bondosamente, permitindo sua evolução. Ajude sempre e jamais desanime. Beijinho. Sandra. Volte sempre!